Enxaqueca, e seus alimentos

Se você tem enxaqueca, você precisa ler esse post!!!⁣

Estudos mostram que entre 12 e 60% dos enxaquecosos relatam ter episódios após consumir determinado alimento! O problema é que várias pessoas dizerem ter enxaqueca depois de comer determinado alimento não quer dizer que isso ocorrerá com todo mundo.⁣

Mesmo não tendo alimentos que causam a enxaqueca em todas as pessoas, existem os mais comuns:⁣

☕ Cafeína: Está presente em vários analgésicos por potencializar a ação de alguns princípios ativos e pode ajudar em casos de enxaqueca. Mas se tomada em exagero pode aumentar o risco de a ansiedade aparecer mesmo se a pessoa estiver acostumada e piorar a enxaqueca.⁣

🥫 Realçadores de sabor: O aditivo alimentar mais associado à enxaqueca é o glutamato monossódico (verifique nos ingredientes das embalagens de comida). O que se acredita é que a presença dele excita o sistema nervoso, ocasionando a dor. ⁣

🌭 Salaminhos e companhia: Aqui o culpado é outro composto químico: o nitrito, usado para preservar a cor rosada e dar sabor curado e defumado ao bacon, à salsicha e a embutidos em geral. Em excesso, ele favorece a vasodilatação, um incômodo para quem tem enxaqueca.⁣

🍷 Álcool: Não é preciso nenhum estudo para perceber que a bebedeira bagunça a cabeça. Há a dor da ressaca, causada pela desidratação e por outros efeitos do abuso de álcool no organismo, e há a enxaqueca disparada por drinques específicos, quando basta uma dose para estragar a happy hour. Nesse quesito, o campeão é o vinho tinto, cheio de moléculas benéficas para as artérias, mas disparadoras de dor para alguns azarados⁣



🍫 Chocolate: Eis um clássico na lista. É que o cacau contém teobromina, substância com efeito estimulante e vasodilatador também encontrada no vinho tinto — e algumas pessoas são sensíveis a ela. O chocolate branco até tem essa molécula, mas em menores quantidades.⁣


🧀 Queijos: Embora os gordurosos levem a fama, qualquer variedade é capaz de ofender o sistema nervoso dos mais suscetíveis. Como são derivados lácteos, todos os queijos possuem componentes que servem de gatilho à dor, a exemplo de proteínas grandes demais para serem digeridas e potencialmente alergênicas⁣

✋✋✋ Mas calma! Se por um lado alguns alimentos são possíveis violões, por outro há nutrientes que trazem, sim, alívio nesse cenário angustiante!⁣

🐟 O ômega-3, gordura do bem presente no azeite e nos peixes, é precioso aqui em razão do seu efeito anti-inflamatório — suspeita-se que a enxaqueca seja financiada pela abundância de moléculas inflamatórias em circulação.⁣

🥕 Encher o prato de vegetais, ricos em antioxidantes, também tem efeito protetor nesse sentido. ⁣

🏋

Na mesma linha de pensamento, perder peso e fazer atividades físicas ajudam porque o excesso de gordura financia a inflamação — e o exercício aumenta a tolerância às fontes do estorvo.