Zinco e depressão

O zinco é um mineral essencial para a saúde do cérebro e para a regulação das vias dos neurotransmissores. Ele também possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

A deficiência de zinco está fortemente ligada a um risco aumentado de depressão e gravidade dos sintomas.


Uma análise de 17 estudos observacionais descobriu que os níveis de zinco no sangue eram cerca de 0,12 µg / mL mais baixos em pessoas com depressão do que naquelas sem a doença. O estudo também associou uma maior deficiência de zinco com maiores sintomas depressivos.

Da mesma forma, uma revisão que incluiu quatro estudos de controle randomizados descobriu que quando os participantes tomaram suplementos de zinco, eles experimentaram sintomas depressivos significativamente reduzidos. Incluir uma alimentação mais saudável contribui para qualidade de vida.

Existem vários alimentos ricos em zinco, entre eles são:

  • Sementes de abóbora.

  • Soja.

  • Amendoim.

  • Castanha-do-pará.

  • Frango cozido.